7 de novembro de 2012

[Total Flex] Nosso jeito cultural de ser gente!

O crescimento das mídias tem possibilitado um acesso a um novo mundo de informações, as diversas formas de pesquisa que chegaram até o consumidor tem se confundido com a forma na qual o publico tem recebido essas informações.

Geralmente pensaríamos que quanto mais informação, maior seria o grau de conhecimento e capacidade de discussões das pessoas, tanto em suas relações interpessoais quanto em maneiras de discussões para resolver situações referentes ao trabalho e também ao âmbito familiar, porém não é o que se tem notado.

Mas o que será que vem acontecendo com nossa sociedade?

Será que a falta de acesso a outras formas de cultura como de visitação a exposições, apreciações de peças teatrais, oportunidades de ir ao cinema tem causado algum reverso no que diz respeito ao que é de fato conhecimento adquirido? Será que o grande acesso de massa as novas tecnologias tem impossibilitado o publico de realmente ter acesso ao que é cultural? Mas afinal o que julgamos como cultura?

Nas próximas semanas iremos publicar aqui no “Barquinho” qual é o real pensamento das pessoas sobre a cultura, quais são as fontes exploradas para a busca pelo conhecimento, o que a população tem definido como cultural, e o que tem achado da interferência das novas mídias no meio cultural.

Em nossa entrevista de hoje contamos com a participação de jovens que demonstram seus diversos pontos de vista sobre o que é a cultural e qual o seu contexto nas sociedades. O acesso a cultura é um direito garantido constitucionalmente, sabemos que uma lei é a maneira pela qual nossas comunidades são organizadas, garantindo assim os direitos e deveres de cada cidadão.

O jovem Márcio Antônio Souza, de 32 anos, motorista se posicionou quanto à questão cultural, ele relata que cultura é tudo o que nos diz do passado e do presente de uma comunidade em geral, como as manifestações dos povos indígenas, e relata que; “Hoje não me encontro em contato com cultural, tenho trabalhado muito e não tenho tido tempo de ler os livros que estão disponíveis no mercado, acredito que os principais meios de acesso a cultura, e por meio da leitura, bem também como os telejornais e programas de televisão. Hoje em dia a pessoa que não tiver acesso à internet estará totalmente desligada do que acontece na sociedade em geral".

Mas será que a nossa vivencia no trabalho não é também uma forma de vivenciar a cultura?

Pois em nossas empresas cada profissional trás de sua casa, cidade, família, vivencia o seu modo de se vestir, falar, interpretar, jeito, pensamento, cada qual trás consigo sua história seus valores, logo ao unificarmos todos esses quesitos de cada um podemos chegar a um dos conceitos que temos sobre o que é realmente cultura. Concluímos então que a mistura, mais precisamente o que nos tempos atuais chamamos de diversidade é o que faz com que a cultura aconteça.

Por hoje é isso pessoal, começamos a conhecer hoje um pouquinho dos conceitos que temos sobre as manifestações culturais, fechando nossa matéria de hoje o nosso pensamento é que a cultura também pode ser manifestada e encontrada nas organizações.

Semana que vem tem mais, então não percam.
Ah! E a conexão com o mundo continua, só que agora um pouquinho mais no lado cultural.
Márcia Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...